BEM-VINDOS AO BLOG, VISITEM TAMBÉM AS MÍDIAS SOCIAIS DECORA INTERI

Cercas Vivas


Cercas vivas


Muros feitos com plantas, ou cercas vivas, são uma alternativa para quem quer fazer o isolamento de uma área da casa, especialmente ao ar livre, mas não se quer construir uma parede ou muro. Elas servem também para delimitar um caminho, dar maior privacidade a uma área, barrar correntes de ar ou até "esconder" uma grade ou algum detalhe arquitetônico indesejado.

As opções são muitas, de diversas alturas, em diversos tons de verde e texturas, com ou sem floração (que podem trazer ainda seu perfume como bônus) e com ou sem espinhos (que podem ser usados para dar mais segurança ou barrar animais). Na hora de escolher, porém, é preciso tomar alguns cuidados para tirar o melhor proveito da cerca viva e não se decepcionar com o resultado final.

Em primeiro lugar, é importante levar em conta que plantas, diferentemente dos tijolos usados em muros de alvenaria, são seres vivos com características e necessidades próprias. Por isso, as espécies escolhidas devem se adequar ao espaço e à altura da cerca que se pretende erguer, para que o arbusto não seja "torturado" com podas excessivas, no caso de ser grande demais para o espaço, ou para evitar que o efeito final deixe a desejar por conta de plantas muito baixas.

É válido observar também se há lajes e encanamentos nas proximidades da cerca viva. Algumas plantas têm raízes muito fortes e profundas que podem destruir canos e até concreto. Além disso, plantas que derrubam muitas folhas podem provocar o entupimento de calhas e ralos próximos. Informe-se sempre sobre o tipo de manutenção que cada planta demanda.

Assim como para os jardins em geral, as melhores épocas para se plantar uma cerca viva são a primavera e o verão, ou seja, períodos de mais umidade e chuva. O tempo que a cerca leva para crescer e "fechar" depende da espécie escolhida, do tamanho da muda transplantada e da preparação do terreno, podendo chegar a mais de seis meses.

Vejamos exemplos:

Flor-borboleta – Rotheca myricoides
Lilás – Syringa vulgaris
Alecrim-costeiro – Westringia fruticosa
Evônimo – Euonymus japonicus
Pingo-de-ouro – Duranta erecta aurea
Vinagreira – Hibiscus sabdariffa
Murta-de-cheiro – Murraya paniculata
Planta-arame – Muehlenbeckia complexa
Rosa-do-japão – Kerria japonica
Avelós – Euphorbia tirucalli
Clerodendro-da-china – Clerodendrum bungei
Hibisco – Hibiscus rosa-sinensis
Caliandra – Calliandra tweedii
Sininho – Abutilon megapotamicum
Sansão do campo - Mimosa caesalpiniifolia
Fonte: Revista casa e decoração.