BEM-VINDOS AO BLOG, VISITEM TAMBÉM AS MÍDIAS SOCIAIS DECORA INTERI

Rosas na decoração


Rosas na decoração de ambientes




Entre os melhores tipos de flores para usar na decoração, estão as gérberas, as azaleias, rosas, os antúrios e as violetas, visto que são bem resistentes e não necessitam de luz direta. Podem ser usados para compor tanto ambientes simples quanto os mais sofisticados, desde que sejam distribuídos de forma harmônica e dispostos nos locais apropriados.

Já para as pessoas que preferem plantas com folhagens, as opções ideais são os fícus, as avencas e as samambaias. Elas se desenvolvem muito bem em ambientes fechados e também não precisam de contato intenso com a luz para a sua sobrevivência.



É importante ressaltar que, para haver um bom desenvolvimento, as flores e as plantas devem ser regadas de 2 a 3 vezes por semana e adubadas a cada 3 meses. Outro ponto fundamental é não deixá-las em lugares com ar-condicionado, uma vez que as mudanças radicais de temperatura podem prejudicá-las. No entanto, há algumas espécies que resistem mesmo nessas condições, como os filodendros-pendentes, as columeias e as jiboias

Procure saber mais sobre o tipo de planta que deseja cultivar e, antes de comprá-lo, certifique-se sobre todas as características e cuidados adequados. Se existirem crianças ou animais no apartamento, não adquira flores com espinhos

Algumas espécies, como as rosas e os lírios, liberam substâncias químicas, responsáveis pelo seu aroma, que estimulam o corpo a produzir endorfina, hormônio que gera o relaxamento. Com isso, é altamente recomendado o uso dessas plantas no lar.

Se as paredes dos quartos e salas forem pintadas com cores quentes, como amarela ou vermelha, flores como os cravos, as tulipas e as rosas são perfeitas para compor os ambientes e deixá-los mais bonitos.




Se a pintura de casa for apresentar cores frias, como branca, azul ou lilás, e a decoração for mais clean, é indicado usar flores como a margarida ou a azaleia. Essa combinação proporciona um ar relaxante e tranquilo ao ambiente.

Banheiros e cozinhas geralmente são os cômodos da casa que recebem menos destaque. Para torná-los mais vivos, utilize flores com tons alegres, como o girassol ou a gérbera. Outra dica é espalhá-las pelos ambientes utilizando vasos ou objetos típicos de cozinha, como canecas, potes e baldes de alumínio.

Além das flores, é importante atentar-se também à escolha dos vasos. Se as flores usadas forem coloridas, opte por um vaso transparente ou de cores suaves para não deixar o visual carregado. Já para plantas de cor clara, vasos mais chamativos garantem uma aparência harmoniosa e cheia de estilo.


Para quem prefere e tem espaço para plantá-las em ambientes externos, segue instruções para plantio.

A roseira é um arbusto de folhas decíduas, de regiões temperadas a frias .


As alturas variam conforme o tipo da roseira, podendo ser até 0,60 m as mini-roseiras, até 1,20 m as híbridas e pode chegar a mais de 3,0 as do tipo trepadeira. As folhas são compostas de 5 folíolos, de bordas serrilhadas e inseridas de fome alterna nos ramos.


As flores são de formato diferenciado conforme a variedade e as cores infinitas. Na rosa silvestre ou selvagem as flores têm 5 pétalas, mas nas híbridas são em múltiplos de 5. As mini-roseiras produzem flores pequenas, mas as chamadas híbridas de chá têm flores grandes.

As roseiras podem produzir uma rosa por ramo, grupos de 3 a 5 e em maior número, chamados de cachos. A maioria das rosas é perfumada.
O florescimento acontece do final do inverno até o outono. O fruto formado é arredondado e fica alaranjado quando maduro, atraindo a avifauna.




Como plantar:

Solos argilosos e férteis parecem ser a sua preferência, embora necessite de solo com boa drenagem. O substrato ideal é aquele com pH entre 6,5 e 7,0 e rico em matéria orgânica.

Para plantar abrir uma cova maior que seu torrão e preparar deixando repousar algumas semanas antes do plantio. Colocar no fundo areia de construção para garantir a drenagem. Fazer mistura de húmus de minhoca com adubo animal de curral bem curtido, cerca de 2 kg/cova. Nesta mistura adicionar 200 gramas de farinha de ossos, misturar bem e aguardar o plantio. O espaçamento para as mini-roseiras é de 0,30m entre plantas numa mesma linha, para roseiras híbridas de chá entre 0,50 e 0,60m e para trepadeiras, silvestres e híbridas de 1,0 m entre plantas, quando colocadas em linha contra muros ou em pérgulas.

Após plantar a muda não deixar de colocar o tutor de sarrafo para evitar que a muda tombe com ventos fortes. A roseira necessita ser regada frequentemente após o plantio e em dias quentes.



Pesquisa: giulianaflores.com.br; fazfacil.com