BEM-VINDOS AO BLOG, VISITEM TAMBÉM AS MÍDIAS SOCIAIS DECORA INTERI

Paisagismo em varandas

Vejamos algumas dicas para você deixar sua varanda com um ar mais leve, aconchegante com plantas.







Antes de planejar o seu jardim na varanda é preciso redobrar a atenção no momento da escolha das espécies. As mais recomendadas são as de sombra e meia-sombra, que podem ser usadas em jardineiras de alvenaria ou em vasos.



A incidência do sol, a ação dos ventos e o espaço disponível também são determinantes para a definição do projeto. Em andares altos, por exemplo, o sol é presença garantida. Para aproveitá-lo, aposte no colorido de árvores frutíferas como os pés de jabuticaba, romã e pitanga. Os apaixonados por ervas e temperos também podem reservar um local para uma pequena horta.



Escolha plantas de sombra e meia-sombra e use-as em jardineiras de alvenaria 



Veja abaixo as espécies mais indicadas para cada ambiente e como cuidá-las:



Espécies indicadas para meia-sombra

lança-de-são-jorge, pândano espiral, pata-de-elefante, pau-d’agua, asplênio, palmeira-ráfis 


Cuidados: irrigação, limpeza e adubação


Espécies indicadas para varandas ensolaradas: palmeira fênix, moreia bicolor, pleomele e jabuticabeiras 

Cuidados: verifique a necessidade de rega de cada espécie e a posicione para que receba a ação dos ventos com frequência







Espécies mais recomendadas para a sombra: palmeira-ráfis e bromélia de sombra 

Cuidados: fique atento ao excesso de água, pois, nesse caso, ela pode ser mais prejudicial do que a falta de rega








Sacadas sem sol : um problema ??



É preciso escolher espécies de clima mais frio ou então plantas de folhas resistentes, que suportem bem correntes de vento e noites frias. Repare que esse tipo de clima é muito comum também para as plantas do deserto - a gente pensa que só faz calor, mas a temperatura cai bruscamente à noite, exigindo muitas adaptações na vegetação, como folhas envernizadas, pequenas ou suculentas. 

Entre as plantas para vasos de porte médio estão a dracena, os muitos filodendros (o imbé é bem versátil), a pata-de-elefante. Já as de vasos pequenos podem incluir até orquídeas de clima frio, caso de alguns Dendrobium, dos Cymbidium e de muitos sapatinhos (dos gêneros Paphiopedilum ou Phragmipedium, por exemplo). Se você conseguir manter um bom nível de umidade local, experimente ainda as plantas de bulbo, como lírio, jacinto e alho-negro, além de agapanto, zamioculca e antúrio.





Outras opções:



Dracena pau-d’água: pode chegar a 6 m de altura se mantida com boa irrigação em áreas sombreadas. 



Fícus lyrata: planta ornamental robusta. Não gosta de vento nem de água em excesso. 



Palmeira chamaedorea: chega a ultrapassar os 2 m de altura e prefere ficar em ambientes úmidos, longe da luz do sol. 



Palmeira-ráfis: se adapta melhor aos locais sombreados – as folhas tendem a amarelar quando expostas diretamente ao sol. Mantenha sempre bem irrigada. 





Pata-de-elefante: atinge até 3 m na fase adulta e gosta de clima seco e quente. Não exige rega constante. 



Iuca: precisa de espaço, pois cresce bastante mesmo plantada em vasos. Gosta da proximidade de um janela, onde entra um tanto de luz natural. Basta uma rega semanal. 



Asplênio: prefere locais sombreados e quentes, e terra constantemente úmida. Regue três vezes por semana, mas sem encharcar o vaso. O sol deixa suas folhas amareladas.




Bálsamo: suculenta de médio porte, prefere meia-sombra e pede uma irrigação semanal. 



Bromélia gusmânia: apresenta flores vermelhas exuberantes no verão e cresce melhor em ambientes quentes, úmidos e com luz indireta. Regue somente quando a terra estiver seca. 



Espada-de-são-jorge: suculenta de folhas graúdas, solicita regas espaçadas e ambientes à meia-sombra. 



Filodendro cascata: não gosta de sol direto e precisa de vaso regado três vezes por semana. 



Lírio-da-paz: evite exposição direta ao vento e aos raios solares. Requer terra sempre úmida. 



Orquídea cymbidium: desenvolve-se em locais protegidos do frio e do vento e não exige regas constantes. Produz flores brancas, cor-de-rosa ou vermelhas, somente no inverno. 




Orquídea phalaenopsis: precisa de boa ventilação e luminosidade natural indireta. Mantenha o vaso úmido, mas nunca encharcado. 



Dracena arbórea: resiste bem ao solo seco, portanto duas regas por semana são suficientes. Deixe-a próxima a uma janela.



Algumas sugestões: casaabril.com