BEM-VINDOS AO BLOG, VISITEM TAMBÉM AS MÍDIAS SOCIAIS DECORA INTERI

Reformas sem dores de cabeça




Para muitos, a reforma de uma casa, ou até mesmo de um ambiente, é sinônimo de dor de cabeça, isso em decorrência de gastos imprevistos e prazos que não são cumpridos tanto nas entregas quanto nos serviços. 






Mesmo para quem é especialista no assunto está sujeito a contratempos. Para isso é necessário a elaboração de um cronograma financeiro da obra. 

Existem alguns passos a seguir:



Não se esquecer de legalizar a reforma junto aos órgãos oficiais.
Conhecer e se planejar com relação às normas do condomínio (no caso de apartamento), do horário de trabalho à contratação de caçamba,  o entulho deve ser descartado em caçambas apropriadas. Oriente os pedreiros.
Obter a planta original, do imóvel, na prefeitura: estrutural, elétrica e hidráulica. Para os imóveis mais antigos torna-se mais difícil.
Definir o projeto e divida em etapas, fazendo o respectivo cronograma.
Definir os serviços e contratação da mão de obra para sua execução (pedreiro, eletricista, pintor, etc.). Solicite indicação de profissionais a amigos ou conhecidos.


Definir os produtos (revestimentos, louças, metais, etc.) e orçar os diferentes fornecedores, a internet é de grande ajuda.

O Planejamento é fundamental para a conclusão da obra sem maiores imprevistos. Avaliar com atenção as necessidades e prioridades para não gerar futuros transtornos com mão-de-obra e orçamentos.  Não se esqueça que a contratação de profissionais especializados evita surpresas futuras. Planeje para o futuro, aumento da família etc.



O planejamento da reforma deve incluir a pesquisa sobre os custos com materiais e mão de obra. Além de contar com a ajuda de profissionais, as buscas podem ser feitas em lojas de materiais de construção ou pela internet.
Faça planilhas com custos.
Vamos ler alguns itens importante e que algumas vezes são esquecidos ou feitos às pressas.
A iluminação natural deve ser levada em conta na hora de planejar novos ambientes,  planejar janelas dos quartos, cozinhas e banheiros, lavanderias, para se economizar energia e tornar o ambiente saudável, agradável e iluminado.



Os degraus o piso  deve ter, no mínimo, 25 centímetros, o suficiente para caber o pé de um adulto.  E a altura dos degraus deve ter, no máximo, 19 centímetros. As alturas dos degraus devem ser sempre iguais. Erros comuns são o estreitamento, menos de 25 cm, tornando-os perigosos ou alargamento, maiores que 25 cm, tornando-os desconfortáveis ao subir e descer.
Guarda-corpo existem normas sobre tamanhos e alturas ABNT que devem ser seguidas.

A impermeabilização da fundação é vital para a boa manutenção do imóvel. As infiltrações podem aparecer e deixar as paredes mofadas. É muito mais fácil evitar este problema na construção do que consertar no futuro.


Planeje o espaço de cada cômodo, medida de móveis como camas, armários, mesinhas, equipamentos etc. Atente para a circulação de pessoas, abertura e fechamento de janelas e portas.




O piso será frio ou quente, madeira ou cerâmica. E os revestimentos. Haverá substituição de tomadas ?

O escopo deve ser definido antes do início da obra para o projeto não ter de sofrer modificações e adaptações, isso porque de adaptação em adaptação a pessoa já fugiu do projeto e está começando um segundo projeto. 



Cuide para não comprometer  toda sua renda com a reforma, calcule antes para não ficar com revestimento até a metade da parede, meia parede pintada etc.
Fique atento ao custo da mão-de-obra: por exemplo se for  colocar um piso de porcelanato o custo da mão de obra é pelo menos 20% superior ao da instalação de um piso cerâmico, porque no primeiro caso o profissional precisa ter uma habilidade muito maior e usa ferramentas específicas para o corte do material. Não basta ser  o pedreiro faz tudo, pode ter problemas no acabamento.