DECORA INTERI DICA DO MÊS

Materiais e Acabamentos 1: Rejunte

Vamos iniciar uma série de posts que trarão dicas para construir ou reformar.  Muitos fatores influenciam na hora de construir ou...

Shibori: criatividade e muita alegria no décor


Técnica de tingimento manual japonesa que produz padrões no tecido. 


A técnica consiste em costurar, dobrar, amarrar ou prender o tecido para então mergulhá-lo em tintura; as partes amarradas ou presas não são tingidas.

Essa bela técnica pode ser usada em tecidos para cortinas, almofadas, assentos, tapetes e nos lugares que necessitam um toque de cor e movimento.







Existem técnicas para cada gosto e estilo como: Kanoko, Miura, Kumo, nui, Arashi e Itajime.


Kanoko

É o que comumente se chama tie-dye no Ocidente. Consiste na amarração de certas seções do tecido para alcançar o padrão desejado. O shibori tradicional requer o uso de cabos para as amarrações, e o padrão obtido depende de quão fortemente o tecido está amarrado e onde está amarrado. Se seções aleatórias do tecido estiverem amarradas, o resultado será um padrão de círculos aleatórios. Se o tecido for primeiro dobrado e então amarrado, os círculos resultantes terão um padrão diferente dependendo da dobra que foi feita.

Miura

Consiste em tomar uma agulha enganchada e arrancar seções do tecido. Em seguida, um segmento é enrolado em torno de cada seção duas vezes. A linha não fica amarrada; a tensão é a única coisa que mantém as seções no lugar. O tecido tingido resulta em um desenho semelhante a água. Porque nenhum nó é usado, esse shibori é muito fácil de amarrar e desatar, sendo portanto uma técnica muito usada.Acredita-se que o nome "miura" tenha advindo de um médico chamado Miura, que veio para a região de Arimatsu a partir da ilha sul de Kyushu e cuja esposa ensinou este processo de amarração para a população local.

Kumo

É uma técnica plissada e amarrada que envolve seções plissadas muito finas e uniformes. Em seguida, o tecido é amarrado em seções próximas. O resultado é um padrão de teia muito específico. É preciso muita prática para produzir este tipo de design. O shibori kumo aparece freqüentemente em ukiyo-e do período Edo (1603–1868).

Nui

Inclui o shibori costurado. Um ponto de execução simples é usado no tecido e, em seguida, puxado para reunir o tecido. O fio deve ser puxado bastante apertadamente e uma cavilha de madeira é freqüentemente usada para puxá-lo apertado o suficiente. Cada fio é fixado por um nó antes de ser tingido.

Arashi

No shibori arashi o tecido é envolto em uma diagonal em torno de um bastão. Em seguida, o tecido é muito fortemente amarrado ao enrolar um cordão para cima e para baixo do bastão. Então, o tecido é comprimido no pólo. O resultado é um tecido pregueado com um desenho em diagonal. "Arashi" é a palavra japonesa para "tempestade".

Itajime

Tradicionalmente, o tecido é intercalado entre dois pedaços de madeira, que são mantidos no lugar com cordas. Artistas têxteis modernos costumam usar formas cortadas de acrílico ou plexiglass, fixad. fonte: wikipédia












MAIS VISITADAS !!