BEM-VINDOS AO BLOG, VISITEM TAMBÉM AS MÍDIAS SOCIAIS DECORA INTERI

Árvores nas calçadas II

Seguramente um tema polêmico e extremamente importante. O plantio de árvores em calçadas, principalmente em grandes capitais é uma questão não só de estética com também de segurança das pessoas que transitam no local.



Vamos a mais algumas questões sobre como plantar, conservar e seguir a legislação corretamente para não enfrentar problemas futuros.

1) Quais soluções ou providências evitam o desgaste ou mesmo a quebra da calçada com o tempo? 

Os problemas originados em calçadas decorrentes da arborização ocorrem, geralmente, pela falta de planejamento na hora de escolher a espécie mais adequada. O plantio de árvores inadequadas ao local provoca, por exemplo, a quebra de calçadas por parte de raízes de determinadas espécies e a necessidade de podas, que, se feitas irregular ou incorretamente, podem desequilibrar as copas, aumentando o risco de tombamentos, além de agredirem a saúde da própria árvore. Portanto, mais uma vez, a saída é um bom planejamento. Para existir vegetação adequada nas cidades é necessário que os espaços para plantios sejam previstos, reservados e garantidos, desde as calçadas residenciais, com larguras para que não haja conflito entre o fluxo de pedestre e as árvores, até os grandes parques urbanos. 



2) Detalhes da legislação que envolve o paisagismo em calçadas . 

Quanto à legislação, cada município possui sua particularidade com espécies recomendadas e restrições que variam conforme região e clima. O ideal é se informar com o departamento que cuida do meio ambiente de seu município.
Como exemplo, na cidade de São Paulo, a Lei 10.365 de 1987 determina que se o morador quiser plantar uma árvore no passeio público, deve verificar os seguintes fatores: espaço disponível de acordo com a espécie escolhida e base não cimentada para que não seja prejudicado o desenvolvimento da planta. No município, o Manual de Arborização, da Secretaria do Verde e Meio Ambiente, 



3) Como deve ser a conservação do paisagismo em calçadas para que fique sempre bonito, porém não danifique o espaço e nem prejudique a passagem das pessoas? 

Uma das práticas, ainda muito comuns, e que deve ser evitada para a conservação do paisagismo de passeios públicos é pintar a parte inferior dos caules das árvores com cal, deixando a arborização com polainas brancas. A cal “queima” a casca do tronco, enfraquecendo-o, tornando-o suscetível a pragas e doenças, além de deixar uma feia cicatriz. Cimentar em volta do tronco e colocar placas também são outras atitudes que prejudicam as plantas, assim como canteiros estreitos com pisos muito compactados. 
Vale destacar que o piso permeável ou drenante nas calçadas é importante para um melhor desenvolvimento das árvores permitindo que suas raízes se espalhem e recebam a água do solo mais facilmente. 

Fonte: Secretaria do Verde e Meio-Ambiente de SP