BEM-VINDOS AO BLOG, VISITEM TAMBÉM AS MÍDIAS SOCIAIS DECORA INTERI

Sustentabilidade: Como aproveitar água da chuva



O reaproveitamento da água da chuva, além de ajudar você a economizar em dinheiro e em água potável, contribui para diminuir a escassez hídrica  que afeta algumas regiões no Brasil. Nestes locais, o abastecimento de água está sendo feito por caminhões-pipas







Sistemas de captação e de reutilização da água da chuva não precisam ser sistemas complexos e cheios de cálculos, podem ser simples. Podem ser compostos basicamente por calhas, canos, filtro e um reservatório. 

Pode-se aproveitar o material que já se tem em casa. Outra razão para o consumo das águas pluviais é a sustentabilidade, já que esta prática costuma evitar o desperdício.
O primeiro passo é instalar as calhas no telhado,  que vão direcionar a água da chuva que cai no telhado ou na cobertura para um tanque ou cisterna, que pode se transformar em um reservatório subterrâneo. Existem as cisternas externas também.



É necessário se pensar no tratamento da água, o sistema é formado por um filtro, telas ou grelhas, filtrando a água que desce do telhado com folhas, galhos etc.
Para se projetar a caixa ou cisterna deve-se prever o índice e a quantidade de chuvas na cidade, área do telhado, número de usuários, segundo dados do  Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT),  uma família de classe média com cinco pessoas em uma cidade como Florianópolis, por exemplo, com período máximo de 10 dias sem chuva, poderia ser usado um reservatório de no mínimo 2 mil litros. Dados: g1.com.br


Além da filtragem, no tanque ou cisterna, deve ser realizada uma  desinfecção da água por causa da presença de micro-organismos que não foram barrados na filtragem. 


Pode ser usado cloro, ozônio ou raios ultravioleta. A escolha deve ser feita com a ajuda de um profissional, que entenda a necessidade e o custo benefício do produto. Depois de tratada, a água precisa ser enviada, por bomba, para uma caixa d’água separada à de água potável no telhado para a utilização em descargas, por exemplo.Como a bomba mencionada acima costuma utilizar energia elétrica, o investimento pode não ser tão econômico. Para evitar este gasto, basta utilizar bombas fotovoltaicas, que aproveitam a energia solar, oferecendo um custo-benefício ainda maior.



Se o reuso for para regar plantas, lavar o quintal e o carro, e encher a piscina, também dá para conectar um cano à torneira na área externa da casa. Em instalações mais simples, é possível guardar a água em um tanque, devidamente tampado, ligado diretamente em uma mangueira. Nesse caso, a capacidade de armazenamento será menor, mas vai reduzir os custos com bombas ou canos.





 Pode-se optar por tambores e uma torneira conectada a estes. O tambor tem tampa e fica bem fechado, para evitar a proliferação do mosquito da dengue. 

Cuidados no tratamento da água.


Todos os reservatórios precisam de limpeza periódica e por isso devem ter um "ladrão", para escoamento da água na remoção da sujeira que ficou no fundo e também no caso de chuva acima da capacidade de armazenamento. O intervalo da limpeza vai depender da rotatividade do uso. A desinfecção, no entanto, é a mesma.

Também é muito importante fazer a separação do que é água tratada, enviada pela companhia de distribuição, e o que será de reuso. As caixas devem ser diferentes. Uma dica é identificar os reservatórios e torneiras, além de pintar as tubulações com cores diferentes para não causar confusão.

Os edifícios também podem ter locais para se reaproveitar a água da chuva, mas deve-se projetar um reservatório inferior para aprovação junto às prefeituras e, deveria também, por lei, ser projetada uma cisterna para aproveitamento da água da chuva. Em residências, o local da cisterna pode ser embaixo de uma varanda, de uma garagem ou ate mesmo na cobertura.

Conforme a norma ABNT 15527:2007, a água de chuva só deve ser usada em ambientes urbanos para fins não-potáveis, ou seja, não deve ser usada para beber, tomar banho, fazer lavagem e cozimento de alimentos.

Como e onde usar a água de reuso


· Em vasos sanitários; 
· Quando você for regar o jardim e a horta; 
· Na lavagem de carros e de pátios; 
· Em condomínios onde há espaço para lazer; 
· Para lavar vidros e fazer a limpeza dentro de casa; 
· Para lavar roupas.