BEM-VINDOS AO BLOG, VISITEM TAMBÉM AS MÍDIAS SOCIAIS DECORA INTERI

Decoração com Candelabros

Candelabros e castiçais de mesa





Em 300 a.C. castiçais de barro ou candelabros foram os primeiros a serem utilizados para iluminar casas no Egito, Grécia e Roma. Em 1700, artesãos franceses fugiram para a Inglaterra, escapando da perseguição religiosa e trazendo suas habilidades em um momento em que a produção de prata atingiu o pico. 

Com design elaborado, um candelabro de prata ficou sendo um item para os ricos até a automação do século XX , que tornou mais fácil de produzir em massa versões mais baratas. A popularidade dos candelabros diminuiu durante a Grande Depressão e a Segunda Guerra Mundial, mas emergiu como um acessório de design de interiores em 1950.



Função

Candelabros serviram como fonte principal de luz em casas e igrejas até a chegada da iluminação elétrica. A maioria das casas tinha um candelabro em cada quarto. Um acessório em cerimônias religiosas, o candelabro de sete braços tradicional significava os sete dias da criação, e é usado em muitas ocasiões, como batismos e casamentos. 


A menorá Hanukkah tem nove braços. Oito velas são acesas, uma a cada noite para representar a queima de óleo por um dia. A nona vela do meio ilumina as outras.





Tipos

Um candelabro consiste em castiçais múltiplos unidos em um pedestal, e os principais tipos são os modelos de mesa e do chão. Um candelabro de mesa tem de 30 a 46 centímetros de altura, e possui duas a oito velas. O modelo de chão pode ficar de pé até 1,23 metro segurando de um a vinte braços. Os candelabros populares, geralmente com três velas, são mais frequentemente usado em casamentos. Acabamentos vão do prático ferro forjado e estanho, ao bronze mais caro e sólidos candelabros de prata, também caros.



Construção

Um candelabro era originalmente construído usando um método barato com finas folhas de prata, que resultava em rachaduras e buracos. No final dos anos 1700, as melhores técnicas de fundição substituíram as peças ocas pelas maciças de prata. Os ramos foram desenroscados da base para o polimento. Vários estilos de ramos podiam ser anexados para mudar o visual da peça. A última peça pequena montada na parte superior era destacável e usada para apagar as velas. Candelabros modernos são criados em uma variação sofisticada do método de fundição sólida.



Estilo

O design do candelabro representa o tema floral ornamentado ou planta resultando no apelido de "Árvore da Vida." Os ramos estendem-se do pedestal a uma variedade de estilos. A versão tradicional horizontal é o estilo mais antigo, ao passo que o estilo angular tem os ramos em uma inclinação. O estilo de forma livre é moderno e usa desenhos como um coração, uma cascata ou círculos para criar um candelabro único e exclusivo.

Candelabros de teto



Acompanham diversos estilos e se modernizam através dos anos





Os lustres de teto tradicionais são iluminações vintage: eles são antiguidades ou, mais provavelmente, reproduções delas. Os lustres vintage produzidos atualmente são baseados em vários estilos americanos e europeus que eram fabricados nos séculos XVII, XVIII e XIX. 









Eles acrescentam elegância e um atrativo às decorações das casas e podem ser usados em salas de jantar, vestíbulos, corredores, salas de estar e, mais recentemente, em cozinhas. Fonte: texto: ehow