BEM-VINDOS AO BLOG, VISITEM TAMBÉM AS MÍDIAS SOCIAIS DECORA INTERI

Jardinagem: Podas

Vamos falar um pouco sobre podas, de como deixar seu jardim mais belo e saudável. Mãos à obra !!!!






Instrumentos:

Tesoura para poda



Para cerca viva





Serrote para poda

Tesoura para altos galhos


Tesoura para poda;
Serrote para poda;
Tesoura para cerca viva;
Tesoura para forrações;
Tesouras especiais para bonsai.

Existem várias formas de poda : 

Poda de Adequação, por exemplo, quando a planta atrapalha uma rede elétrica;

Poda de emergência, quando há perigo de queda;

Poda de limpeza, para retirar os galhos secos; 

Poda para estimular frutos;

Em pomares a poda de floração com objetivo de mais e melhores frutos é uma realidade.

Pomares domésticos cultivados que não têm poda controlada nem condução das espécies do espaço acabam por ter frutos pequenos, poucos frutos e alternância de frutificação.

A alternância costuma ocorrer principalmente em goiabeiras que em um ano bom produzem frutos além do que se pode consumir e no outro ano quase nada. 
Também o pomar acaba por desenvolver grandes copas, dificultando a colheita dos frutos, também com grande sombreamento do quintal.

Poda de ramos internos para abrir a copa;

A seiva circula na planta e tende a dirigir-se para os ramos mais expostos à luz.
Como sabemos a luz natural do sol ativa o trabalho fotossintético da planta e desta forma estes ramos mais iluminados desenvolverão novos ramos, mais folhas e flores.

Ao podar os ramos mais internos que muitas vezes nem têm folhas, estaremos abrindo a copa da muda, iluminando mais esta área, propiciando a que novas gemas se desenvolvam.

Ramos muito retos e verticais têm maior velocidade na circulação de seivas, propiciando maior desenvolvimento vegetativo.

Quando podamos um ramo assim, retiramos a auxina inibidora que está localizada na ponta do ramo e as gemas remanescentes receberão maior fluxo de seiva, com maior poder de brotação vegetativa.

Uma poda severa, retirando muito da copa, portanto, produzirá grande número de ramos vegetativos, com pouca floração.

Também ocorre que em ramos lenhosos, o excesso de ramificações divide a seiva e poderá produzir flores muito pequenas fora do habitual da muda.

Poda de revitalização

Quando podar, cortar o ramo num ângulo entre 45 a 60 graus
Retirando algumas partes dos ramos teremos mais nutrientes para as gemas remanescentes.

Isto ocorre muito em arbustos de mais idade, quando a poda de revitalização aliada à adubação poderá propiciar lindas florações ainda por anos.

Menor que isto não tem problema, mas ângulos mais acentuados produzirão gemas dirigidas para baixo, além de demorar mais a cicatrizar o corte.]

Poda de topiaria

Escolher onde ficarão as gemas também é muito importante.

Aquelas em direção ao meio da copa ou para as laterais da planta tornarão o arbusto mais compacto, desejável no Buxo (Buxus sempervirens).

Quando há um espaço aberto mostrando o interior e falha na forma arredondada de uma topiaria é uma das maneiras de preenchimento.

Quando estamos dando um corte em um arbusto para definir sua forma ou reduzir seu tamanho, devemos lembrar que os ramos próximo ao ramos cortado terão mais seiva e costumam ter o crescimento revigorado.

Ramos muito vigorosos deverão ser pouco podados e os mais frágeis uma poda mais forte.

O que devemos fazer após a poda?

Galho podado Ramos de maior diâmetro deverão ser serrados, pois o podão não conseguirá cortar sem esmigalhar os tecidos do lenho.

Após o corte, passar uma pasta cicatrizante no corte. 

Existem algumas controvérsias a respeito, a cicatrização ocorreria de forma mais lenta e a única vantagem seria de não permitir a entrada de fungos e bactérias de decomposição na ferida.

 A canela atua como cicatrizante natural 

Uma boa dica, no entanto, é canela em pó, destas usadas para doces.

A canela tem propriedades bactericidas e é natural, sem contra-indicações. Como a ferida do corte tem seiva, o pó adere facilmente.

 Após a poda, adubar a planta 


Plantas podadas para incentivar a floração deverão receber adubação para que a planta tenha nutrientes para a estação e melhor desenvolvimento.
Neste caso, colocar a mistura apropriada a cada espécie ao redor da projeção da copa, incorporando no solo.

A rega a seguir do solo ao redor da planta é indispensável.
Pesquisa: faz fácil.com.br